Mundo VUCA: como o profissional da área de Direito pode se preparar?

  • 18/abr/2019

Mundo VUCA: como o profissional da área de Direito pode se preparar?

 

Quem atua na advocacia contemporânea nota os reflexos da tecnologia no meio jurídico, como aplicativos à disposição dos profissionais, uso massivo da internet e busca por celeridade processual. Tudo isso cria o cenário volátil, incerto, complexo e ambíguo característico do mundo VUCA.

Resumidamente, um mundo VUCA está em constante e ágil mudança. Mal as pessoas se acostumaram com a condição atual, surge outra com características distintas. Logo, os planos perdem validade muito cedo, e a adaptação é exigida a todo momento.

Então, diante de tamanho desafio, os advogados precisam desenvolver os atributos certos para sobreviver e se manter competitivos. A seguir, falaremos bastante sobre esse cenário e sobre como estar preparado. Não deixe de conferir!

O que é mundo VUCA?

Há cerca de 50 anos, o cofundador da Intel, Gordon Moore, criou o que ficou conhecido como Lei de Moore. Na época, o PhD em química e física projetou que os processadores dos computadores aumentariam suas capacidades em 100% a cada 18 meses, mantendo o custo de produção da geração anterior.

Isso significa que a projeção até então se mostra bem próxima da realidade do mundo em que vivemos: um ano e meio é um período suficiente para mudanças profundas. Sempre que o cérebro dos computadores avança, diversas ferramentas são incorporadas ao dia a dia, gerando novas formas de consumo e de relacionamento humano.

O problema é que existem tantas variáveis que ninguém consegue prever exatamente qual será o próximo passo. Mesmo empresas focadas em tecnologia estão a todo momento em processos de tentativa e erro, sem contar o encurtamento dos prazos em tudo o que fazemos.

No contexto militar, um ambiente desse tipo ganha a sigla VUCA. Ele se caracteriza, simultaneamente, por volatilidade (volatility), incerteza (uncertainty), complexidade (complexity) e ambiguidade (ambiguity).

Volatilidade

O mundo VUCA é o mundo da instabilidade, da mudança e da dinâmica, pois os cenários são líquidos, e não sólidos. O que era válido ontem pode não ser hoje, tampouco amanhã — e o contexto se transforma rápida e frequentemente.

Incerteza

Os cenários apresentam poucas constantes e muitas variáveis. Logo, à medida que os planos se distanciam do hoje, fica cada vez mais difícil assimilar qualquer certeza.

Complexidade

As informações obtidas sobre o cenário apresentam inúmeras relações de dependência, camadas e perspectivas. Assim, o diagnóstico e a resolução de problemas exige o desembaraço dessa grande complexidade em dados mais simples.

Ambiguidade

O valor e o significado dos elementos do cenário são de difícil identificação. Muitas vezes, a perspectiva pode alterar a informação, de modo que há pouca clareza e definição para se planejar.

Como se preparar para o mundo VUCA?

Ao longo da história, o Direito se adapta à sociedade que ele pretende regular. Mesmo princípios universais, como liberdade e igualdade, são concretizados em diferentes formas e medidas a depender do local e da época.

Por isso, se hoje vivemos em um mundo VUCA, a advocacia é afetada. Lawtech, Direito Digital, advocacia 4.0., processo judicial eletrônico, novas normas de definição de família, demandas repetitivas, mutação constitucional e prisão em 2ª instância são exemplos de como o cenário para os advogados se tornou volátil, incerto, complexo e ambíguo.

A sobrevivência, portanto, exige o desenvolvimento de habilidades que permaneçam válidas independentemente das variações de contexto. A imagem de um edifício sólido que sobrevive ao clima é bastante ilustrativa, nesse sentido.

Aprendizagem contínua

A primeira capacidade requerida pelo mundo VUCA é a aprendizagem. O profissional deve buscar um contato permanente com os novos assuntos de sua área para reciclar, continuamente, o conhecimento adquirido até então.

Pense no que você sabe como uma casa que precisará de constantes reformas para se manter de pé em um contexto tão instável.

Adaptabilidade

Outra competência essencial é a capacidade de mudar a si mesmo para atender às variações de cenário. Se ontem a comunicação do escritório era feita por e-mail, hoje as pessoas utilizam o WhatsApp — e quem sabe o que virá amanhã? A questão é identificar, aprender e ajustar-se conforme o momento.

Conhecimento instrumental

Em um mundo VUCA, aquilo que aprendemos ganha o significado de ferramenta. Devemos ser capazes de empregar ideias, teses, classificações e tudo mais que estudamos em diferentes contextos, desenvolvendo, até mesmo, novos conceitos se a resolução do problema assim demandar. Não dá para esperar alguém publicar um artigo científico.

Domínio da tecnologia

Por fim, é importante entender que o mundo digital é inevitável. Quer seja na gestão do escritório, quer seja no exercício da prática jurídica, brigar com a tecnologia é contraproducente. É muito melhor tê-la como aliada.

Como contornar essa situação de volatilidade e incertezas?

Entre as estratégias para construir as habilidades essenciais e sobreviver, destacamos a pós-graduação em Direito. As especializações das melhores instituições de ensino são formatadas para atender às necessidades de mercado, porque seu objetivo é gerar valor para o estudante.

Não por acaso, em mundo VUCA, elas estão cada vez mais voltadas para a construção dos fundamentos das áreas jurídicas, como uma análise profunda dos princípios e macrotemas de cada disciplina. Assim, o profissional recebe os instrumentos para lidar com diferentes contextos e problemas.

A base teórica, nesse sentido, é complementada com exemplos práticos e estudos de caso. O que permite, por meio da observação, maior entendimento sobre como aplicar os conceitos à prática, sem a qual é difícil lidar com ambientes instáveis.

Além disso, a modalidade EAD vem se comprovando uma grande aliada dos profissionais do Direito. Como os advogados não têm controle dos prazos processuais, a educação a distância e em horários flexíveis é um caminho para não perder aulas, conciliando trabalho e estudo.

Por fim, a especialização é uma forma de contato com os assuntos mais atuais e com os recursos tecnológicos aplicados no setor. Hoje em dia, a prática jurídica já é pensada a partir das ferramentas digitais, como processo eletrônico e softwares jurídicos, e isso se reflete nos cursos.

Sendo assim, se você quer realmente estar preparado para o mundo VUCA, invista em uma especialização que forneça uma base sólida, ensinando como aliar teoria e prática no Direito.

Gostou do conteúdo? Que tal começar imediatamente? Baixe o nosso ebook “Como ser um expert em Direito?” e veja como se manter competitivo na advocacia de hoje!

 




New Call-to-action


Guia Prático: baixe grátis

Nossos Apps

Nossas Redes Sociais