Correspondência jurídica: 7 melhores práticas corresponder pela internet

  • 18/set/2018

Correspondência jurídica: 7 melhores práticas corresponder pela internet

Engana-se quem pensa que a atuação na área da correspondência jurídica online é indicada apenas para quem está iniciando a carreira na advocacia.

Esse tipo de serviço é uma boa oportunidade para o profissional que busca gerar mais rendimentos e abrir o leque de oportunidades de sua carreira, seja ele recém-formado ou experiente.

Por meio da correspondência jurídica online, o advogado presta serviços para outros escritórios ou profissionais de outras comarcas, podendo optar também por comarcas vizinhas.

No caso do advogado recém-formado, a correspondência jurídica é crucial para ampliação dos conhecimentos práticos em relação a trâmites processuais e procedimentos dos órgãos públicos de sua comarca. Tudo isso sem contar a possibilidade de expansão dos contatos, mais necessária do que nunca na fase inicial da carreira.

Para o advogado com mais tempo de mercado, a correspondência jurídica possibilita o aumento de rendimentos do negócio, uma vez que as diligências são pagas mais rapidamente do que os honorários processuais. Além disso, é também uma forma de o advogado experiente fazer conexões com outras áreas e escritórios, ampliando suas oportunidades de negócios.

Continue a leitura e descubra agora mesmo as melhoras práticas para ter sucesso no ramo da correspondência jurídica e fazer sua carreira deslanchar. Vamos lá?

1. Seja organizado

O serviço de correspondência coloca o advogado em contato com uma ampla gama de escritórios, profissionais e demandas — que podem variar desde a obtenção de cópias processuais até a realização de audiências, despachos com juízes, desembargadores etc.

Por isso, é necessário que o advogado correspondente seja extremamente organizado tanto em relação à parte física do trabalho (cuidado com processos e informações dos clientes) quanto em relação ao tempo (por meio do estabelecimento de prioridades, para gerenciamento dos prazos).

2. Cadastre-se em uma plataforma online

Que o mundo jurídico está cada vez mais automatizado não é nenhuma novidade. Assim, para que você comece no ramo da advocacia por correspondência, é fundamental que possa ser encontrado pelos seus potenciais clientes.

É como diz aquele ditado: “quem não é visto, não é lembrado”. Assim, cadastre-se o quanto antes em uma (ou várias) plataforma(s) online de advogados correspondentes para poder ser encontrado por escritórios ou profissionais que tenham diligências em sua comarca.

3. Planeje suas finanças

A remuneração do advogado correspondente vai depender do volume de diligências realizadas, podendo variar muito entre um mês e outro. Assim, é importante estabelecer um rígido controle financeiro sobre receitas e despesas para se planejar em épocas de menor demanda.

Esse controle pode ser feito por meio de um software de gestão ou planilhas de Excel, de acordo com sua preferência. O que você não pode deixar de fazer é se programar para evitar surpresas desagradáveis no final do mês.

4. Esteja sempre acessível

Imagine que o cliente tenha enviado um recurso para protocolo, no último dia do prazo. Nesse caso, é mais do que normal que ele espere um feedback sobre o protocolo do recurso assim que for feito, certo?

Desse modo, a postura correta seria manter-se acessível durante todo o tempo (em caso de alguma urgência ou alteração na diligência) e comunicar o cliente logo após a realização do protocolo, para certificar-lhe o cumprimento do prazo.

Assim, estar sempre acessível via celular e internet é fundamental para a construção de uma relação de confiança e credibilidade com seus clientes.

5. Atualize-se sempre

O ramo do Direito é bastante dinâmico, já que a todo momento são alteradas leis, além de regimentos, portarias e jurisprudência. Tal fato, somado às facilidades da era digital, fazem com que as informações estejam a apenas um clique de distância, seja por meio de artigos, e-books e cursos de Educação a Distância (EAD).

Desse modo, mantenha-se sempre atualizado em relação às mudanças ocorridas em sua área de atuação e aumente sua credibilidade perante o cliente. Isso certamente vai contribuir para seu destaque no ramo e consolidação no mercado.

6. Atue de forma responsável

A atuação como advogado correspondente exige bastante responsabilidade, uma vez que o profissional frequentemente terá acesso a informações confidenciais dos processos dos clientes.

Assim, por mais que o correspondente não necessariamente apareça no processo como procurador das partes, deverá fazer jus à relação de confiança construída com seu cliente, garantindo o devido cumprimento de prazos, audiências e diligências.

É importante destacar que uma atuação não responsável do advogado correspondente poderá ter resultados catastróficos para o cliente, como uma eventual perda de prazo, de documentos etc.

Tudo isso sem mencionar o abalo da reputação do próprio profissional correspondente, que certamente não será mais procurado ou indicado pelo contratante.

7. Seja proativo

É importante que o advogado correspondente não seja um mero despachante. Isso significa que é necessário entender o que lhe foi pedido e trazer soluções para o cliente.

Para isso, o profissional deve estar mais focado nos resultados do que no processo em si.

Suponhamos que o cliente solicitou a obtenção de cópias físicas de um processo, mas o órgão público apenas as disponibilizou em CD. Nesse caso, a postura indicada seria comunicar o contratante e oferecer a ele, por exemplo, a impressão do conteúdo do CD em uma gráfica.

Um outro exemplo de postura diligente do correspondente inclui não se contentar com o “não” que seja injustificado. Uma postura proativa, nesse caso, seria buscar entender a razão da negativa e, se possível, solicitar a presença da pessoa responsável para tentar resolver a questão com agilidade.

Não tenha dúvidas que uma postura aplicada e com jogo de cintura para resolver situações desse tipo certamente serão reconhecidas pelo cliente e farão com que ele se lembre de você.

Como você viu até aqui, um advogado correspondente de sucesso não pode abrir mão da organização, inscrição em uma plataforma online, planejamento financeiro, acessibilidade, constante atualização, atuação responsável e postura proativa.

Então não perca tempo e comece agora mesmo a se planejar para entrar nesse ramo e dar um up na sua carreira!

E agora que você já sabe o que é necessário para a correspondência jurídica online, confira em nosso blog como fazer uma gestão de diligências para assegurar a produtividade do seu negócio.




New Call-to-action


Guia Prático: baixe grátis

Nossos Apps

Nossas Redes Sociais