6 tendências na advocacia que você precisa conhecer

  • 22/nov/2017

6 tendências na advocacia que você precisa conhecer

Temos mais de um milhão de advogados no Brasil, por isso, conhecer as tendências na advocacia é fundamental para buscar reconhecimento e destaque na profissão.

A gestão do escritório, a modernização dos processos e a atualização profissional são pontos que devem ser trabalhados para se manter competitivo no mercado.

Por isso, preparamos este post com 6 tendências na advocacia que você precisa conhecer e acompanhar. Leia mais!

1. Gestão automatizada

Uma das principais tendências na advocacia, principalmente com os processos eletrônicos, é a utilização de softwares de gestão online, que permitem a automatização de vários procedimentos.

Esses programas permitem o cadastro e integração de informações, o armazenamento de documentos, controle de agenda e tarefas, além de oferecerem módulos para acompanhamento automático de processos, envio de notificações para os clientes e páginas de acesso ao cliente, que poderão verificar o andamento de seus processos sem precisar entrar em contato com o escritório.

Essa ferramenta permite a otimização do tempo e da produtividade do advogado, tendo em vista que o software auxilia na gestão administrativa e financeira do escritório, facilitando o controle e distribuição de tarefas entre os colaboradores.

2. Digitalização dos processos

A advocacia exige lidar com um grande volume de documentos, por isso, uma tendência é a digitalização dos processos, mantendo apenas os papéis que não podem ser descartados (vias originais e documentos essenciais). Ainda, com a implantação do processo eletrônico, a digitalização de documentos já é necessária para o dia a dia da profissão.

Contudo, é possível implementar essa rotina além dos protocolos judiciais e manter os documentos digitais, evitando cópias e impressões. Com isso, diminui-se o custo com materiais de escritório (papéis e toners de impressora, por exemplo), além de permitir uma organização simples no computador ou com um software.

Assim, o advogado terá um acesso rápido aos arquivos necessários, sem precisar buscar documentos no meio de pastas e gavetas do escritório.

Esse procedimento traz diversas vantagens: redução do espaço necessário para arquivo, diminuição de custos, contribuição com a preservação do meio ambiente e sustentabilidade, otimização do tempo etc.

3. Comunicação digital

É inegável que a internet está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, por isso, os advogados precisam buscar formas de modernizar os seus meios de comunicação além do telefone e e-mail.

Permitir que o cliente entre em contato por meio de ferramentas como o WhatsApp, Facebook ou um chat no site do escritório ajuda na aproximação com o público. Essas ferramentas permitem que o cliente esclareça dúvidas rápidas ou marque atendimentos de forma simples, facilitando o relacionamento.

Muitas vezes, o cliente encontra o site ou página com uma dúvida, mas por precisar ligar ou comparecer ao escritório, acaba deixando para depois, esperando o melhor momento para buscar o auxílio. Oferecendo um canal para o envio de mensagens, o advogado encoraja o cliente a entrar em contato e, muitas vezes, prestando um atendimento satisfatório nessas situações, consegue garantir a contratação.

Além do mais, em algumas situações para fazer um atendimento mais complexo, o deslocamento do cliente ou do advogado pode ser inviável. Nessas situações, contar com ferramentas para fazer atendimentos online, via Skype, por exemplo, pode ser um diferencial na hora de ampliar a atuação e conquistar novos clientes.

4. Marketing de conteúdo

Apesar das limitações impostas pelo Código de Ética de Disciplina da OAB, é possível investir e trabalhar o marketing jurídico do escritório. A publicidade feita pelo advogado deve ser apenas informativa, com restrições aos meios de propaganda tradicionais.

Porém, existem outras formas de se investir na publicidade, como o marketing de conteúdo. O escritório pode contar com um site e um blog informativo, com as informações do escritório, campos de atuação, profissionais e especialidades, trazendo notícias e artigos sobre Direito.

Dessa forma, os potenciais clientes poderão encontrar o escritório em pesquisas em sites de busca, como o Google, esclarecendo dúvidas e demonstrando ao público o seu conhecimento jurídico.

Outro ponto é investir nas mídias sociais, como Facebook, LinkedIn ou YouTube, bastante utilizadas atualmente e que poderá aproximá-los dos clientes, além de servir como canal para o compartilhamento de suas publicações, garantindo um alcance maior do público.

5. Decomposição de serviços

Uma grande tendência dos escritórios é a decomposição de serviços, ou seja, os colaboradores formam uma equipe com cada profissional responsável por uma parte do processo. Dessa forma, cada membro se responsabiliza pelas ações em que tem mais experiência e conhecimento.

Por exemplo, um profissional que tenha um perfil mais empreendedor pode ficar responsável pelo atendimento e prospecção de clientes com contratos recorrentes, que trazem uma receita fixa para o escritório, enquanto outro se responsabiliza pelos processos e consultorias.

Nesse cenário, é possível também que um advogado, com maior conhecimento processual, seja responsável pela análise de viabilidade e das opções para recorrer de um processo. Tudo isso respeitando as especialidades do escritório e os conhecimentos de cada colaborador.

Outra forma de fazer isso é com a divisão do escritório em áreas de atuação, com um profissional especializado responsável por cada uma delas. Desse modo, cada um ficará encarregado de uma área ou uma etapa do processo, auxiliando a organização do escritório e aumentado a qualidade do serviço prestado.

6. Especializações

Com a decomposição dos serviços e a segmentação de áreas do Direito, como o Direito Digital, as especializações são cada vez mais necessárias. Mesmo dentro de um ramo, existem diversas matérias com conhecimentos bastante específicos, que exigem cada vez mais estudo do profissional.

Por isso, muitas vezes os profissionais escolhem não apenas um ramo do Direito, mas uma área específica dentro dessa matéria, garantindo uma prestação de serviço com excelência, tendo em vista que o aprofundamento em assuntos mais complexos é um ótimo diferencial para os clientes.

Além disso, com as constantes alterações legislativas, como a reforma trabalhista e da previdência, os profissionais precisam estar sempre atualizados, compreendendo as mudanças e os impactos que ocorrerão na prática, e, principalmente, adequar a sua atuação para atender às novas regras.

Apesar de a busca por especializações não ser novidade e estar presente em outras profissões, é um ponto fundamental para que os advogados alcancem o reconhecimento e sucesso na carreira.

Com base nos seus objetivos profissionais, introduza essas tendências na sua prática jurídica e desfrute de todos os resultados positivos para a sua carreira!